Maputo 130 anos

A Associação Kulungwana acolhe a exposição de fotografia “Maputo 130 anos“, do fotógrafo João Costa (Funcho), na sua Galeria Sala de Espera, sita na Estação dos Caminhos de Ferro, a ser inaugurada no próximo dia 9 de Novembro, ali permanecendo até 18 do mesmo mês.

Maputo é uma cidade centenária. E apesar disso continua a manter a jovialidade e o dinamismo que desde cedo a caracterizaram, apesar dos inúmeros problemas que caracterizam uma urbe em rápido crescimento. A cidade espraiou-se para novos territórios e ganhou novas infra-estruturas de referência na malha citadina.

A Associação Kulungwana não podia alhear-se duma data tão significativa na história da cidade, participando das celebrações que se realizarão para lembrar a efeméride.

Assim, e excepcionalmente, a exposição “Maputo 130 anos”, de João Costa (Funcho), tem um curto período de exibição, de 9 a 18 de Novembro, para celebrar este momento único na vida da cidade.

Nesta exposição, João Costa apresenta fotografias panorâmicas de grande dimensão, permitindo-nos ter assim uma percepção diferente da cidade, apesar de a percorrermos diariamente. Nestas imagens estão inseridas marcas e espaços que facilmente reconhecemos, mas haverá outros que elas nos ajudarão a revelar e a descobrir.

João Costa (Funcho) é um dos mais antigos profissionais moçambicanos em actividade, tendo iniciado a sua carreira nos estúdios fotográficos da extinta Associação Académica de Moçambique, no início da década de 70, tendo posteriormente exercido actividade em alguns órgãos de informação nacionais, como A Voz de Moçambique e o Notícias.

Já com o país independente, João Costa (Funcho) ingressou nos quadros do Instituto Nacional do Cinema, tendo ganho reputação como director de fotografia e cameraman, com intensa actividade em Moçambique e no vizinho Zimbabwe.

No decorrer deste ano realizou já duas outras exposições de fotografia – No Coração da Polana e Wamphula – permitindo-nos conhecer a sua enorme versatilidade.