» Kulungwana

No Coraçâo da Polana

No Coraçâo da Polana

Kulungwana

Associação

A Kulungwana - Associação para o Desenvolvimento Cultural, foi oficialmente constituída em 23 de Maio 2006.

Fundarte

A Fundarte é um fundo de arte iniciado pela Associação Kulungwana, em apoio a todos os artistas, sendo ou não membros da Associação, em seus projectos na area cultural.

“Fundarte” tem por objectivo apoiar artistas nas várias modalidades artísticas com o fim de atingir um determinado objectivo, como p.ex. a realização duma exposição, publicação de um livro , participação numa residência artística. O apoio nunca deve servir para a actividade completa, e está disponível a todos criadores culturais.

O apoio envolvera montantes relativamente modestos (até 20.000Mt), como para aquisição de materiais, emolduramento de algumas obras, revisão de texto para um livro ou outra publicação, material artístico para participação numa residência, participação num workshop, etc.

Os pedidos deverão ser por escrito e acompanhado por um orçamento detalhado e uma descrição completa explicando o porquê da necessidade dos fundos e como serão utilizados.

Os projectos podem ser ou não apresentados na Galeria "Sala de Espera" da Associação Kulungwana, bem como em outros espaços culturais e alternativos.

Cada artista ou grupo pode fazer um pedido por ano, podendo receber apoio uma vez em cada dois anos. O apoio deve ser mencionado na informação do projecto, incluindo o logotipo da Associação Kulungwana.

Uma comissão artística composta por membros da Associação Kulungwana irá apreciar os pedidos e decidir na alocação de fundos para apoiar projectos, baseando-se em resultados concretos no projecto, exposição ou outro evento. Os membros da comissão não tem acesso a Fundarte.

Prazo de entrega de pedido: 8 semanas antes do dia em que é necessitado.

Resposta: mandada por e-mail o mais tardar duas semanas antes do evento a acontecer.

Como preparar o seu pedido:

Enviar por e-mail endereçado a kulungwana@clubnet.co.mz ou kulunguana@clubnet.co.mz o seguinte:

- Uma carta de introdução (máximo até 500 palavras) explicando o projecto em questão, e quanto e para quê precisa para completar o projecto com sucesso;

- Biografia (máximo até 300 palavras) do/a artista individual ou colectivo, incluindo detalhes de contacto;

O pedido / carta deve ser enviado por email juntando o seguinte:

  • Uma fotografia do/a artista;
  • Imagens JPG de trabalhos/elementos/planos que mostram do que trata o projecto, e em quê a Fundarte irá apoiar.
  • Carta convite ou outo comprovativo da realizaçao do evento/projecto

A Associaçção Kulungwana reserva-se o direito de solicitar informação adicional, se achar necessário para tomada de decisão.

Xiquitsi - Música Clássica em Maputo

xiquitsi_logo_vermelho

A Kulungwana organizou desde 2005, oito edições do Festival Internacional de Música de Maputo. A música clássica e o jazz acústico foram os géneros musicais privilegiados.

Entre 2005 - 2012 os festivais que reuniam músicos internacionais e nacionais permitiram um intercâmbio importante e criaram a oportunidade para o público jovem em particular, conhecer de perto um género musical e instrumentos menos divulgados em Moçambique.

O acolhimento do público e estudantes tem sido muito positivo e as solicitações de promover este tipo de evento ao longo do ano, tem vindo a crescer.

Tendo em consideração o crescente interesse e as novas expectativas, a Kulungwana pretende através do projecto XIQUITSI (www.xiquitsi.org.mz) desenvolver de forma complementar e em simultáneo duas actividades principais:

A TEMPORADA DE MÚSICA CLÁSSICA DE MAPUTO que será organizada durante o ano com três períodos de apresentações em três meses diferentes, Maio, Agosto e Outubro, ocupando vários locais na cidade de Maputo e arredores. Desta forma os amantes, amadores e curiosos terão a oportunidade de desfrutar de música clássica com mais frequência durante vários momentos do ano.

E o PROJECTO DE FORMAÇÃO DE ORQUESTRAS E COROS DE MOÇAMBIQUE que visa a integração e inserção social bem como capacitação profissional por intermédio do ensino colectivo de Música, iniciando desta maneira a formação daquela que será a primeira Orquestra Juvenil de Música Clássica em Moçambique.

Esta iniciativa representa uma possibilidade de mudança na vida de jovens e crianças que, através da prática colectiva de música, adquirem ferramentas essenciais para o desenvolvimento pleno das suas capacidades. A formação desta orquestra será baseada em experiências comprovadas como :

-"El sistema” na Venezuela onde o projecto existe há 38 anos e que hoje conta com mais de 350 mil jovens e crianças e cerca de 290 orquestras em todo o país.

-"Neojibá”, no Brasil onde o projecto foi criado há 5 anos, formou mais de 210 jovens e crianças entre 9 e 29 anos, e criou 3 orquestras que contam já com 240 apresentações.

Para garantir uma formação de elevado nível com um acompanhamento contínuo e de qualidade, Maputo vai receber dois professores formados, capacitados e experientes na área do ensino colectivo. Estes músicos e professores vão dar aulas diárias a jovens e crianças entre 7 e 25 anos, que terão e estarão em contacto directo com os músicos convidados na Temporada de Música Clássica de Maputo durante os workshops, ensaios e concertos.

Eldevina (Kika) Materula, oboísta Moçambicana, é Directora Artística do Projecto Xiquitsi.